27 de fev de 2011

Pilates no Parkinson

O Pilates pode ser inserido para o indivíduo com Parkinson após analisarmos  a patologia , sua definição , características , sintomas e suas principais restrições .
Na minha pesquisa em base de dados , não encontrei um que seja específico sobre Pilates e Parkinson . Somente um de 2009 que apresenta somente uma citação sobre o Pilates como recurso dentre outros :
  • Phys Ther. 2009 Apr;89(4):384-93. Epub 2009 Feb 19.

Delaying mobility disability in people with Parkinson disease using a sensorimotor agility exercise program.” ( Redução da deficiência de mobilidade das pessoas com doença de Parkinson através de um programa de exercícios para agilidade sensório motora )

Este trabalho fala sobre as limitações do Parkinson , dando ênfase para mobilidade no campo da funcionalidade . A proposta foi apresentar exercícios eficazes para corrigir esses déficts e dentre eles é citado exercícios do Tai Chi , caiaque, boxe e exercícios do Pilates .


Encontrei também um livro sobre o assunto: Pilates for Parkinson’s Disease  . Achei interessante , é de uma autora , de Oregon-EUA , foi publicado em 2010 . http://www.pilatesforparkinsons.com/  ( link sobre o livro )


           Além do artigo, livro , para ilustrar melhor   assistam esse vídeo da Polestar Pilates sobre  "Pilates para pacientes com Parkinson" , é um vídeo excelente que ilustra muito bem os aspectos da patologia , os exercícios com seus  efeitos e benefícios. Tem relatos de fisioterapeutas , instrutores de pilates , do Brent ( presidente da Polestar ) e de alguns pacientes .
Vídeo mostrando uma aula para alunos com Parkinson


    No Pilates podemos trabalhar com  exercícios visando principalmente a funcionalidade na manutenção da capacidade física dos indivíduos de Parkinson .É importante trabalhar ganho de força e resistência muscular , respeitando o aumento de carga gradativo  obtido pelas molas . Os movimentos devem ter um ritmo linear e é importante oferecer estímulos verbais e táteis conduzindo com maior proteção a execução do exercício , controlando assim os principais sintomas : tremor , bradicinesia ( lentidão para iniciar e executar  um movimento ) e a rigidez . Nos exercícios para ganho ou manutenção de amplitude de movimento e mobilidade, devem ser enfatizados os movimentos extensores, abdutores e rotatórios, podendo contribuir para reduzir muitas limitações . O trabalho postural deve ser primordial para reduzir a suscetibilidade da postura fletida do Parkinsoniano .

         Outro aspecto que pode ser trabalho com recurso do Pilates é o equilíbrio e coordenação motora . Além do aspecto motor no Pilates a pessoa também se sente inserida no meio social ,executando exercícios em um ambiente considerado agradável , se comparado ao um ambiente hospitalar ou clínica . O Pilates trabalha muito a mente , resgatando a auto estima e a força de vontade para  viver de uma forma melhor  . Todos esses aspectos sendo trabalhado no Pilates podem resultar em uma melhor  qualidade de vida !
                                                                                                                                          Luciana Lafetá 

Referências :
1 - “Delaying mobility disability in people with Parkinson disease using a sensorimotor agility exercise program.”Phys Ther. 2009 Apr;89(4):384-93. Epub 2009 Feb 19.2 -  Livro :  http://www.pilatesforparkinsons.com/
3 - Vídeos Polestar Education
4 - ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO PACIENTE COM DOENÇA DE PARKINSON , Fisioter. Mov. 2008 jan/mar;21(1):79-85