7 de set de 2011

Pilates no pós operatório de ARTROPLASTIA DE QUADRIL

       Um aluno após realizar a cirurgia de Artroplastia Total de Quadril ( ATQ ) pode ser beneficiado pelo método Pilates , lógico com o conhecimento prévio do instrutor ,sendo realizado as corretas adaptações e seleção dos exercícios .
Irei então falar neste post sobre Pilates e ATQ , antes irei introduzir falando um pouco da Anatomia , biomecânica e a patologia .Posteriormente utilizarei  um artigo para linkar e abordar o tema .

                                  Introdução        




       A articulação coxofemoral é uma enartrose ,mais precisamente uma diartrose esferoidal. O acetábulo hemisférico recebe e articula a cabeça femoral esférica. Ambas as superfícies articulares são recobertas por cartilagem em aproximadamente dois terços. As principais funções do quadril são suportar o peso corpóreo e oferecer movimento compatível com a locomoção. Dangelo (2000)
        O quadril é dependente quase que exclusivamente do seu arcabouço ósseo cartilaginoso. Portanto, pequenos desalinhamentos ou mínimas alterações da congruência articular, devido ao suporte de peso, levarão ao desgaste da cartilagem articular. Logo, suas patologias mais freqüentes dependem do mau alinhamento e da instabilidade. Dealmonte (2003 )
       Foi justamente por causa da articulação do quadril que surgiu a era das próteses articulares, transformando a cirurgia do aparelho locomotor, (KAPANDJI, 2000).
       Quando a articulação estiver degenerada a ponto de as atividades de vida diária,especialmente andar, se tornarem muito dolorosas, se faz necessário à substituição total do quadril, chamada de Artroplastia Total de Quadril (ATQ)
. Martins (2008 )




Protocolo pós operatório de ATQ ( FISIOTERAPIA ) 

Cuidados :

-manter coxim de abdução , evitando que ocorra a adução do quadril ( sugerir ao paciente que durma com uma almofada entre as pernas até 12 semanas de pós operatório )

- não realizar movimentos de rotação interna , externa e adução

- flexão iniciar até somente 70 graus ( realizar progressão gradativa até atingir 90 graus )

- ortostase > prótese com cimento na 3 semana liberar carga total

prótese não cimentada liberar carga parcial somente após a 6 semana e carga total após 3 meses .

- exercícios fisioterápicos são iniciados desde o pós operatório imediato ( exemplos : movimentação ativa de tornozelos ; isométricos de quadríceps , abdutores e glúteos, Ponte ) .



Pilates x Artroplastia de Quadril

     Para falar sobre Pilates no pós operatório de ATQ eu utilizei o artigo de 2009  "PILATES TRAINING FOR USE IN REHABILITATION AFTER TOTAL HIP AND KNEE ARTHROPLASTY"


    Nesse artigo eles introduzem o conceito de usar o método Pilates na reabilitação pós operatória de Artroplastia de Quadril e Joelho. ( vou dar ênfase para o ATQ )

Os objetivos do trabalho foi :

1- Apresentar o método Pilates para a comunidade Ortopédica , como uma modalidade segura e eficaz para restaurar função , força e equilíbrio do paciente;

2  - Descrever um programa de Pilates, aperfeiçoado e adequado para todos os níveis de habilidades que pode ser continuado a longo prazo e como um regime de manutenção da saúde ; 

3 - Revisão de uma série de pacientes que tenham concluído programa de reabilitação pós Artroplastia do Quadril , 1 ano de acompanhamento

     No pós operatório , esta forma de exercício é fundamental ,pois o Pilates é flexível e pode ser individualizado para atender as necessidades específicas do pós operatório . Os exercícios podem ser facilmente modificados de acordo com as limitações individuais e recomendações referentes a cirurgia , ou seja , na ATQ , limitar flexão acima de 90 graus , adução através da linha média e rotação interna . Tais alterações podem ser facilmente incorporadas a um regime diário utilizando acessórios para restringir determinadas amplitudes e acatar as orientações pós operatórias .

As metas vão evoluindo no pós operatório .

As metas da 2-6 semana incluem :

- exercícios ativo-assistidos e ativos para trabalhar a amplitude de movimento (dentro das diretrizes do pós operatório )

- fortalecimento e desenvolvimento da memória muscular dos músculos flexores, extensores, adutores, abdutores , rotadores internos e externos do quadril .
- aumentar a resistência dos músculos adjacentes e articulações, e melhorar a capacidade ambulatorial.      Foram citados estes exercícios , adaptados devido a limitação de ADM  :

Hundred

1/2 roll down

Single leg circles

Single leg stretch

Double leg stretch

Single straight leg stretch

Double straight leg stretch

Criss cross

Spine stretch forward

Saw

Swan prep
l
Single leg kick

Shoulder bridge, modified
Side kick, variations
Teaser prep 1&2
  



     Após a 6 semana , ocorrendo a adequada cicatrização dos tecidos , as precauções ficam mais leves e os pacientes podem avançar para um nível mais elevado de exercícios que requerem uma alavanca maior e uma mais estabilidade dos músculos do centro para executar .

†,‡6 months and beyond†,‡

All previous exercises

Full roll up

Rolling like a ball

Corkscrew

Double leg kick

Neck pull, modified

Shoulder bridge

Spine twist

Side kick, variations

Teaser 1

Can can, modified

Hip circles, modified


       Após o 6 mês os pacientes já estão com a força e amplitude de movimento recuperadas , as precauções do pós operatório são liberadas , os pacientes podem realizar exercícios mais intensos , com maior resistência , maior eficiência e retorno as atividades desportivas 
.

6 months and beyond†,‡


All previous exercises


Open leg rocker


Swan


Neck pull


Side kick, variations


Teaser 2


Can can


Hip circles


Mermaid, modified


Leg pull front, modified


Serratus push-up, modified or full


Push-up, modified or full




No estudo foi utilizado:

- 38 pacientes ( 30 mulheres e 8 homens

- 21 ATQ e 17 ATJ


Diagnóstico pré operatório de ATQ :

- osteoartrite

- osteonecrose da cabeça femoral

- displasia do qudril

- lúpus


 Idade média :

Pacientes ATQ – 55,4 anos


Resultados do estudo

Com 1 ano de acompanhamento , teve como resultado :

-  25 pacientes ficaram extremamente satisfeitos e 13 estavam satisfeitos com seus resultados e uso de Pilates para a sua reabilitação. 
-  Não houve pacientes que classificou sua experiência ou resultado como um pouco satisfeito ou não satisfeitos.
não ocorreu evento adverso
na continuidade da prática do Pilates , as mulheres manteram , com os homens não se obteve o mesmo sucesso a longo prazo .


Discussão
       O presente relatório tem várias limitações inerentes associado à natureza da retrospectiva da coleta de dados. Além disso, não teve um estudo de controle para comparar os resultados, nem foi a seleção de pacientes randomizados.Essencialmente, os pacientes foram auto-selecionados, expressando o desejo de usar esta técnica para a sua reabilitação pós-operatória. Isto introduz um viés de seleção de pacientes motivadosinfluenciando nos resultados. 
       No entanto, o objetivo deste trabalho e técnica não é para mostrar que o Pilates como uma forma de reabilitação   é melhor do que a terapia tradicional, mas para oferecê-lo como mais uma opção viável para a terapia pós-operatória de ATQ e ATJ .
Apesar destas limitações do estudo, o relatório preliminar  suporta o uso do método Pilates como uma forma alternativa de reabilitação após total do quadril e artroplastia do joelho. 






INDICAÇÕES  BIBLIOGRÁFICAS para estudo e algumas que foram utilizadas no post :

  1. ALENCAR P., BENATO M. , CANELLA R. , PEREIRA G.; Artroplastia total do quadril associada a osteotomia femoral nas deformidades do 1/3 proximal do fêmur; Rev Bras Ortop. 2002
  2.  BOSCHIN LC AT ALL ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL MINIMAMENTE INVASIVA    OBSERVAÇÃO PRELIMINAR REV. BRAS ORTOPEDIA. 2003; 38(11/12)
  3.  CURY M. ,RINALDI E. , PEIXOTO L. ; Artroplastia total do quadril não cimentada em pacientes com artrite reumatóide. Rev Bras Ortop. 2008;43(8):336-42
  4.  DÂNGELO, J. G.; FATTINI, C. A. Anatomia básica dos sistemas orgânicos: com a descrição dos ossos, junturas, músculos, vasos e nervos. São Paulo: Atheneu, 2000. p.177-213
  5. -Dauty M, Genty M, Ribinik P.; Physical training in rehabilitation programs before and after total hip and knee arthroplasty; Ann Readapt Med Phys. 2007 Jul;50(6):462-8, 455-61. Epub 2007 Apr 24
  6.   GONÇALVES, Danilo. Artroplastia do quadril com a prótese total de Charnley: bases
  7.   biomecânicas, técnicas casuística pessoal, impressões preliminares. Revista brasileira de ortopedia. v. 38, n. 7, jul 2003.
  8.   arthroplasties followed for 5-11 years. Acta Orthop Scand 2003; 74 (4): 375-9.
  9.  JESUDASON C, STILLER K. ARE BED EXERCISES NECESSARY FOLLOWING HIP ARTHROPLASTY? AUSTRALIAN JOURNAL OF PHYSIOTHERAPY. 2002; 48: 73-81
  10.   KAPANDJI, A. I. Fisiologia articular: esquemas comentados de mecânica humana. 5. ed.São Paulo: Panamericana; Rio de Janeiro: Guanabara, 2000.
  11.   LARSEN K ET AL. EFECCTIVENESS OF ACCELERATED PERIOPERATIVE CARE AND REHABILITATION INTERVENCION COMPARED TO CURRENT INTERVENTION AFTER HIP AND KNEE ARTHROPLASTY. A BEFORE AFTER A TRIAL OF 247 PATIENTS WITH A 3-MONTH FOLLOW-UP. BMC MUSCULOSKELETAL DISORDERS.2008; 9-59.
   12 - Larsen K, Hansen TB, Søballe K; Hip arthroplasty patients benefit from accelerated perioperative care and rehabilitation: a quasi-experimental study of 98 patients ; Acta Orthop. 2008 Oct;79(5):624-30
    13 - Mears  D. , Chelly J. , Vulakovich K. ; THA with a Minimally Invasive Technique, Multi-modal Anesthesia, and Home Rehabilitation; Clin Orthop Relat Res (2009) 467:1412–1417
   14 -  Monaco M. , Vallero F.; Rehabilitation after total hip arthroplasty: a systematic review of controlled trials on physical exercise programas; European Journal of Physical and Rehabilitation Medicine , vol.45; 2009
    15 - SAVIATTO, J. M.; CONSTANTE, S. F.; JUNIOR, A. A. S.; ZABOT, A. F. Fisioterapia na fase de reabilitação de paciente pós artroplastia total de quadril. Revista Fisio Magazine,Londrina, v. 1, n. 4. p. 158-161, ago./out. 2004.
   16 - Sigurdsson E.,  Kristin S. ; Early discharge and home intervention reduces unit costs after total hip replacement: results of a cost analysis in a randomized study; Int J Health Care Finance Econ (2008) 8:181–192
 17 - Silva,M.F.; Azevedo,L.A.O.; dos Santos,F.R., Scheneider Jr.,L.C.; Nabarro,E.N.; ATENDIMENTO FISIOTERAPÊUTICO NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL: UM ESTUDO DE CASO; XV CONGRESSO SUL-BRASILEIRO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA - SULBRA 2007 Gramado, 21 a 23 de junho
   18 -Ström H, Mallmin H, Milbrink J, Petrén-Mallmin M, Nivbrant B, Kolstad K. The Cone hip stem. A prospective study of 13 patients followed for 5 years with RSA. Acta Orthop Scand 2003; 74 (5): 525-30.
    19 - *** levine b, kaplanek b, jaffe w . Pilates training for use in rehabilitation after total hip and knee arthroplsty; 2009 
   20 - ****Levine B, Kaplanek B, Scafura D, Jaffe WL.Rehabilitation after total hip and knee arthroplasty : a new regimen using Pilates training . .ull NYU Hosp Jt Dis. 2007;65(2):120-5.